Logo

Artigos - Visualizando artigo

Junta Digital é oficialmente lançado em parceria com a SEDE no auditório da Fiemg

Imagina abrir uma empresa pela internet e com toda segurança e comodidade? Esse é o novo cenário que empresários mineiros passam ter com o projeto Junta Digital. Lançado oficialmente pela Junta Comercial de Minas Gerais, em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais - Fiemg, no dia 30/11, o projeto consiste em oferecer, exclusivamente, pela internet, os serviços de atos empresariais (abertura, alteração e extinção).

A partir dessa data, o registro digital passa a ser obrigatório para as Cooperativas e SAs, sendo completamente concluído para todos os tipos jurídicos em junho de 2016. “O projeto vem agregar tudo que os empresários procuram: celeridade, baixo custo, rapidez, eficiência e segurança”, parabenizou o vice-presidente da Fiemg, Flávio Roscoe Nogueira. Para ele, trata-se de uma iniciativa pioneira no Brasil, em que irá trazer mais celeridade aos industriais mineiros. “Os empresários terão um grande ganho de competividade”, destacou Nogueira, como ponto como mais significativo, além de se lembrar dos ganhos, como redução de custos e mais segurança.

Mesma opinião, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Altamiro Rôso, destacou que a Jucemg inaugura uma nova etapa no processo de abertura de empresas, trazendo também benefícios para administração pública, como redução de custos de papel e mais de 840 mil empresas beneficiadas.

“Essa nova fase eleva o patamar de atendimento da Jucemg, exercendo não só a liderança, como também a referência (empresarial) para todo o país”, comentou Rôso que, para ele, é motivo de orgulho Minas estar à frente na agilidade da abertura de empresas em estados como São Paulo e Rio de Janeiro.

Presidente da Jucemg, José Donaldo Bittencourt Júnior, destacou como um “dia especial” para autarquia o início do lançamento do projeto que, segundo ele, “é inédito e pioneiro no Brasil” e mantém a posição de vanguarda da Junta Comercial e consolida sua missão de fomentar, facilitar e simplificar o registro de empresa em Minas.

Segundo o presidente, a Jucemg ao longo da história procurou sempre evoluir e aproveitou para agradecer o apoio em especial do secretário por ter acolhido e incentivado o projeto e ratificou o compromisso da autarquia em prol do desenvolvimento do estado.

“Reafirmamos nosso compromisso de trabalhar em consonância com as políticas de desenvolvimento econômico e social do estado, contribuindo para melhor geração e distribuição de riqueza e trabalho em Minas Gerais”, agradeceu a todos. 
 

Com o projeto, “vamos eliminar sete mil páginas por dia e 36 mil processos eletrônicos serão enviados por mês na Jucemg.Deixaremos de arquivar um milhão e 700mil páginas por ano. É um projeto que todos ganham”, concluiu Alex Barbosa, diretor da Gestão da Informação e Modernização, que explanou sobre o projeto durante a solenidade. Para usufruir do serviço, basta ter acesso à internet, possuir certificado digital A3 e disponibilizar arquivo em formato PDF/A.

Estiveram presentes no lançamento o presidente do CRC/MG, Marco Aurélio Cunha de Almeida, presidente da Federaminas, Emílio Parolini, coordenadora da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração CBMM, Fabiana Manuel, diretor de promoção de investimentos do INDI, Luiz Martins, subsecretário de Desenvolvimento Econômico, Luiz Alberto Rodrigues, vice-presidente do CRA, Aloysio Sebastião de Aguiar, presidente do Sescon/MG, Sauro Henrique de Almeida, além de contadores, alta administração da Jucemg, vogais e demais convidados. 


Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.

topo site